Quarta-feira, 11 de Abril de 2007

Cansada

Estou cansada! Sinto-me completamente esgotada de tudo, e no final de contas de nada!
O cansaço chega a ser tão intenso que me rouba paciência para pensar sequer em ter paciência para determinado problema, exercício, ou estudo.
Pergunto-me por dia, uma mão cheia de vezes, por que razão me sinto assim, encontro sempre razões. Todas elas acabam num ponto final, porque sem nenhuma excepção, todas elas são completas e concisas.
Seria um absurdo falar de todas estas minhas razões, já que ninguém acredita serem verdadeiras, ficam-se mais pela teoria da adolescência, sem por vezes verem o essencial.
Quem me pode ajudar, pura e simplesmente acha, que dizendo que é passageiro e próprio da idade me fará passar, mas e seu eu disser com todas as minhas forças que estou a sofrer mesmo?! Alguém repara em mim?!
Antes fosse uma paixoneta, ou um capricho, ou até mesmo uma crise hormonal, antes fosse qualquer outra coisa de que eles acham normal, seria tudo muito mais fácil de ultrapassar.
É verdade que há sempre Aqueles que me ajudam verbalmente, pois nada mais poderão fazer, e parecendo que não, é uma óptima ajuda porque torna mais ameno o sofrimento…mas e aqueles que algo podem fazer para MUDAR?
Pois é, aquele velho ditado diz tudo, (“Deus dá nozes a quem não tem dentes”), diz-me tanto que chego a pensar como seria não ter nascido assim nestas condições, como seria se tivesse tido outra vida, como seria tão mais fácil se fosse do sexo oposto, seria bem mais feliz por certo…ou não! Pois se tivesse desde já essas regalias iria procurar um outro sofrimento para me ocupar. É assim mesmo, quanto mais temos mais queremos.
Mas de todas as outras dúvidas, que dessas nem vale a pena falar, a de que eu não estava a imaginar sofreres, foi das únicas em que senti uma enorme necessidade de me esclarecer, não fosse eu a andar a imaginar coisas.
Esclareci-me e é verdade, algo de errado se passa com a minha vida, pois não bate certo com a de Todos os outros.
Além de todos estes sofreres ainda tenho a responsabilidade acrescida que por eu saber gostar das pessoas, também me ocupam a mente com questões do tipo: “Porque é que acontece isto, e logo a ele/a?”
E além da minha “ menos contente felicidade” (private jk) , ainda tenho em cima de mim todas as infelicidades daqueles que verbalmente me conseguem pronunciar “menos contente felicidade/fase menos boa”.
“Quem me dera uma feliz mentira que fosse uma verdade para mim”-Florbela Espanca (ainda que o ricky ache que nada e melhor que a verdade mesmo sendo uma mentira feliz)
 
 
sinto-me:
publicado por Afonsinetes às 18:51
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Perola & Granito a 11 de Abril de 2007 às 19:10
;)
De guiga a 12 de Abril de 2007 às 09:46
E que verdade é essa que te faz desejar uma mentira?
Se as pessoas te dizem que é uma fase da vida, é porque possivelmente já passaram por ela. Eu passei e lembro-me das minhas crises e hoje rio-me delas. Mas, sim, entendo-te. Os nossos problemas são os nossos problemas. E na altura têm o valor máximo que com o passar do tempo esmorece.
Mas, não fiques desiludida com a vida. Viver é uma dádiva!

*.*

Comentar post

=
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

=

=

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

=

=< Consider me a satelite fo...

=< Libera-me

=< Hoje...

=< Complicações derivadas da...

=< Plenitude

=< Purgatório de passagem

=< A minha estrela

=< "Qualquer coisa, porque à...

=< Momentos, tempo e outras ...

=< "Duas Cabeças Pensam Melh...

=

=< Maio 2008

=< Fevereiro 2008

=< Janeiro 2008

=< Novembro 2007

=< Outubro 2007

=< Setembro 2007

=< Agosto 2007

=< Julho 2007

=< Junho 2007

=< Maio 2007

=< Abril 2007

=< Março 2007

=< Fevereiro 2007

=< Janeiro 2007

=< Dezembro 2006

=< Outubro 2006

=< Setembro 2006

=< Agosto 2006

=< Julho 2006

=< Junho 2006

=

=< todas as tags

=

=

=< participe neste blog

Visitas:

blogs SAPO

=